Profissão Que Dá Gosto Destaque

Antes um hobby, o curso de Gastronomia começa a ser levado a sério como opção de trabalho.

Fonte: click rbs

gastronomia

Nos seus primeiros anos, a partir de 2004, o curso superior de graduação tecnológica em Gastronomia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) tinha um público bem definido. Alunos entre 35 e 45 anos, profissionais de outra carreira que buscavam aprofundar os conhecimentos em uma paixão, a cozinha. Alguns, claro, acabavam dando uma guinada na vida profissional.

Hoje, esses universitários revelam outra cara. Quase 60% deles têm entre 17 e 25 anos, o que significa que a Gastronomia conquista as mentes de jovens que buscam estrear na vida profissional. Bons motivos não faltam para isso.

– Cada vez mais, donos de restaurantes e hotéis buscam nos cursos de gastronomia profissionais capacitados. É a certeza de alguém com qualificação, sem depender apenas da experiência – afirma Luciana Teichmann, professora e coordenadora do curso superior de Gastronomia da Unisinos.

Mas ela adverte que a rotina de um grande restaurante ou hotel pode ser estressante. Basta lembrar que o profissional trabalha domingos e feriados, quando a maioria está de folga.

É por isso que muitos preferem atuar por conta, regulando o ritmo. É o caso de Michelle Leão, 30 anos, professora e consultora de gastronomia. Tendo atuado como atriz e produtora cultural, ela descobriu a vocação ao trabalhar em um restaurante em Portugal. Ao voltar ao país, fez o curso e iniciou nova carreira. Além de dar aulas, desenvolve a oficina Cozinhando Histórias.

– Trata-se de iniciar as crianças na gastronomia. Começo a oficina sempre com uma contação de histórias. Depois, discutimos o tema daquela história e escolhemos uma receita, nada com fritura ou água quente, e fazemos a degustação no final – conta Michelle.

80% do curso de Gastronomia é composto por prática

Não é raro ela contar com a ajuda do marido nos eventos. Marcelo Schambeck, 22 anos, também é formado em Gastronomia (eles se conheceram no curso) e tem um bistrô no centro da Capital. A proposta é inovadora, juntando o bistrô a uma barbearia.

– Meu pai era sócio do estabelecimento desde 1968. Vi a ideia de barbearia com cafeteria no Rio e, quando tive de fazer um projeto de negócio na universidade, decidi usar esse conceito com um bistrô. Hoje, atendo ao público que trabalha e almoça no centro – afirma Schambeck.

Para abrir caminho na carreira, a paixão pela culinária ou, pelo menos, uma inclinação pelos assuntos gastronômicos é bem indicada. A coordenadora do curso avisa que 80% dele é composto por prática, mas questões teóricas são bem estudadas.

– É muito mais que um cozinheiro. Ele precisa saber tudo o que ocorre em uma cozinha para o alimento ter qualidade – diz Luciana.

Algumas áreas de atuação

- Eventos gastronômicos

- Personal chef, quando contratado para fazer refeição especial, como um jantar

- Atuação com público infantil e juvenil

- Hotéis e restaurantes

- Atuar como docente em cursos superiores de Gastronomia

Gastronomia

- O que faz: domina técnicas gastronômicas e conhece as diferentes culturas alimentares. Cria cardápios, desenvolve controles, administra custos e gerencia equipes de trabalho. Também promove a criatividade e o empreendedorismo para os diversos segmentos da gastronomia e da culinária.

- Mercado: o interesse cada vez maior pela gastronomia tem atraído a atenção para a profissão. O egresso poderá atuar nos mais diversos ramos da área, como cozinha internacional, padaria, confeitaria, enologia e gerência de alimentos e bebidas em empresas ou mesmo montando o seu próprio negócio.

- O curso: dura três anos

- Onde estudar

Privadas:

Feevale, Unisinos, Unisc

A prova da gastronomia

Aqui vai a degustação de uma prova do curso de Gastronomia. O conteúdo referiu-se à culinária francesa. Veja o que os estudantes, com base apenas nos ingredientes, tinham de responder.

Receita

Nome: (criar nome)

Região de origem: (região/país)

Alho argentino – (1 dente)

Alho-porro – 1 1/2 unid

Batatas – 2 unid

Cebolas – 1 1/2 unid

Cebolas roxas – 1/2 unid peq

Cenouras – 2 unid med

Couve manteiga – 1/2maço

Fígado de galinha – 3 unid

Galinha caipira – 1/4nid

Óleo de canola – 3 colheres de sopa

Ovos de galinha – 1/2 unid

Pão colonial – 3 fatias

Patê de pato – 2 colheres de sopa

Pepino em conserva – 3 unid

Pimenta-do-reino preta em grãos – 10 grãos

Presunto – 2 fatias

Sal marinho – 1 colher de chá

Vinagre de vinho branco – 2 colheres de sopa

A partir da receita acima:

- Elaborar a lista de compras para o almoxarifado.

- Descrever o passo a passo da preparação, usando linguagem técnica.

- Identificar o nome da receita e de que região da França ela é originária ou característica.

- A partir da identificação, dissertar sobre as características da região sob o ponto de vista cultural, geográfico, ingredientes emblemáticos, etc.

- Definir qual a bebida harmonizaria melhor com a receita, justificando sua escolha de forma técnica.

- Montar um menu de pelo menos cinco serviços onde esta receita esteja presente

- Fazer o rol de louças, cutelaria, cristaleria e rouparia necessária para o mise en place do salão em mesa de duas pessoas

 Nos seus primeiros anos, a partir de 2004, o curso superior de graduação tecnológica em Gastronomia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) tinha um público bem definido. Alunos entre 35 e 45 anos, profissionais de outra carreira que buscavam aprofundar os conhecimentos em uma paixão, a cozinha. Alguns, claro, acabavam dando uma guinada na vida profissional.

Hoje, esses universitários revelam outra cara. Quase 60% deles têm entre 17 e 25 anos, o que significa que a Gastronomia conquista as mentes de jovens que buscam estrear na vida profissional. Bons motivos não faltam para isso.

– Cada vez mais, donos de restaurantes e hotéis buscam nos cursos de gastronomia profissionais capacitados. É a certeza de alguém com qualificação, sem depender apenas da experiência – afirma Luciana Teichmann, professora e coordenadora do curso superior de Gastronomia da Unisinos.
Mas ela adverte que a rotina de um grande restaurante ou hotel pode ser estressante. Basta lembrar que o profissional trabalha domingos e feriados, quando a maioria está de folga.

É por isso que muitos preferem atuar por conta, regulando o ritmo. É o caso de Michelle Leão, 30 anos, professora e consultora de gastronomia. Tendo atuado como atriz e produtora cultural, ela descobriu a vocação ao trabalhar em um restaurante em Portugal. Ao voltar ao país, fez o curso e iniciou nova carreira. Além de dar aulas, desenvolve a oficina Cozinhando Histórias.

– Trata-se de iniciar as crianças na gastronomia. Começo a oficina sempre com uma contação de histórias. Depois, discutimos o tema daquela história e escolhemos uma receita, nada com fritura ou água quente, e fazemos a degustação no final – conta Michelle.

80% do curso de Gastronomia é composto por prática

Não é raro ela contar com a ajuda do marido nos eventos. Marcelo Schambeck, 22 anos, também é formado em Gastronomia (eles se conheceram no curso) e tem um bistrô no centro da Capital. A proposta é inovadora, juntando o bistrô a uma barbearia.

– Meu pai era sócio do estabelecimento desde 1968. Vi a ideia de barbearia com cafeteria no Rio e, quando tive de fazer um projeto de negócio na universidade, decidi usar esse conceito com um bistrô.

Hoje, atendo ao público que trabalha e almoça no centro – afirma Schambeck.
Para abrir caminho na carreira, a paixão pela culinária ou, pelo menos, uma inclinação pelos assuntos gastronômicos é bem indicada. A coordenadora do curso avisa que 80% dele é composto por prática, mas questões teóricas são bem estudadas.

– É muito mais que um cozinheiro. Ele precisa saber tudo o que ocorre em uma cozinha para o alimento ter qualidade – diz Luciana.

Algumas áreas de atuação

- Eventos gastronômicos

- Personal chef, quando contratado para fazer refeição especial, como um jantar

- Atuação com público infantil e juvenil

- Hotéis e restaurantes

- Atuar como docente em cursos superiores de Gastronomia

Gastronomia

-O que faz:domina técnicas gastronômicas e conhece as diferentes culturas alimentares. Cria cardápios, desenvolve controles, administra custos e gerencia equipes de trabalho. Também promove a criatividade e o empreendedorismo para os diversos segmentos da gastronomia e da culinária.

-Mercado:o interesse cada vez maior pela gastronomia tem atraído a atenção para a profissão. O egresso poderá atuar nos mais diversos ramos da área, como cozinha internacional, padaria, confeitaria, enologia e gerência de alimentos e bebidas em empresas ou mesmo montando o seu próprio negócio.

-O curso:dura três anos

-Onde estudar

Privadas:

Feevale,Unisinos,Unisc

A prova da gastronomia

Aqui vai a degustação de uma prova do curso de Gastronomia. O conteúdo referiu-se à culinária francesa. Veja o que os estudantes, com base apenas nos ingredientes, tinham de responder.

Receita

Nome: (criar nome)

Região de origem: (região/país)

Alho argentino – (1 dente)

Alho-porro – 1 1/2 unid

Batatas – 2 unid

Cebolas – 1 1/2 unid

Cebolas roxas – 1/2 unid peq

Cenouras – 2 unid med

Couve manteiga – 1/2maço

Fígado de galinha – 3 unid

Galinha caipira – 1/4nid

Óleo de canola – 3 colheres de sopa

Ovos de galinha – 1/2 unid

Pão colonial – 3 fatias

Patê de pato – 2 colheres de sopa

Pepino em conserva – 3 unid

Pimenta-do-reino preta em grãos – 10 grãos

Presunto – 2 fatias

Sal marinho – 1 colher de chá

Vinagre de vinho branco – 2 colheres de sopa

A partir da receita acima:

- Elaborar a lista de compras para o almoxarifado.

- Descrever o passo a passo da preparação, usando linguagem técnica.

- Identificar o nome da receita e de que região da França ela é originária ou característica.

- A partir da identificação, dissertar sobre as características da região sob o ponto de vista cultural, geográfico, ingredientes emblemáticos, etc.

- Definir qual a bebida harmonizaria melhor com a receita, justificando sua escolha de forma técnica.

- Montar um menu de pelo menos cinco serviços onde esta receita esteja presente

- Fazer o rol de louças, cutelaria, cristaleria e rouparia necessária para o mise en place do salão em mesa de duas pessoas

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Member Login

Pellentesque adipiscing odio eu neque gravida vehicula. Ut ultricies diam vel est convallis non auctor dui scelerisque. Quisque at erat sem
×