Digite uma palavra ou expressão:

Pesquise por letra:

Letra A Letra B Letra C Letra D Letra E Letra F Letra G Letra H Letra I Letra J Letra K Letra L Letra M
Letra N Letra O Letra P Letra Q Letra R Letra S Letra T Letra U Letra V Letra W Letra X Letra Y Letra Z

Forno Microondas

Fonte: CozinhaNet


As microondas utilizadas nos fornos são ondas eletromagnéticas, de alta freqüência, do mesmo tipo das ondas de rádio, só que muito curtas. Elas não são fonte de calor, mas sim de energia. A vibração dessas ondas de alta freqüência faz com que as moléculas dos alimentos vibrem, causando atrito, atrito esse que gera calor e cozinha.

Até o final dos anos 60, a utilização de fornos microondas era restrita a empresas fabricantes de refeições prontas ou preparadas. Mais ou menos nesta época, chegavam às lojas e casas americanas os primeiros modelos domésticos. Ainda um pouco grandes, desajeitados, eles foram melhorando muito com o passar dos anos, até chegarmos aos modelos de múltiplas funções como temos atualmente e que são capazes de fazer, em minutos, coisas que demoraríamos horas nos fogões tradicionais.

Até hoje, ainda se discute sobre os efeitos prejudiciais do forno microondas à saúde; apesar de cientistas garantirem que não há riscos, desde que cumpridas as determinações dos fabricantes e cuidados no seu manuseio. As dúvidas vão desde a eficácia das microondas na destruição de bactérias de certos alimentos, perda de vitaminas e sais minerais e a possibilidade de um imperceptível vazamento da radiação.

Porém estudos comprovam que os níveis de vazamento de microondas pelas portas dos fornos são muito inferiores aos máximos aceitos por normas internacionais. Assim, o aparelho se utilizado corretamente não apresenta riscos.

Por que o forno microondas é seguro?
- O forno microondas só funciona com a porta fechada e as travas de segurança acionadas.
- A porta acrílica transparente possui uma tela metálica que impede qualquer escape de microondas.
- O interior do forno microondas é revestido de metal que reflete as microondas conservando-as no seu interior.
- As microondas quando atingem os alimentos se transformam em calor e deixam de existir.
- O forno microondas desligado não emite microondas.

Em relação ao cozimento de vegetais, é importante ressaltar que a quantidade de água utilizada para cozer no microondas é muito menor do que pelos meios convencionais, assim as perdas nutricionais também são menores, o que é favorável.

O forno microondas não é adequado para o preparo de todos os tipos de alimentos e nem foi projetado para receber qualquer tipo de material. Veja abaixo as técnicas corretas que devem ser empregadas.


Técnicas para Cozinhar no Microondas

A velocidade e o desempenho do microondas dependem das características dos alimentos e uso de certas técnicas. Algumas dessas técnicas podem até já serem conhecidas, porém a maneira de usá-las pode ser um pouco diferente devido à maneira peculiar do uso da energia para cozimento em microondas.

Densidade: tanto no forno convencional como no microondas, os alimentos densos, tais como batatas, necessitam de mais tempo de cozimento do que os alimentos leves e porosos, como pão.

Mexer: para melhores resultados com o cozimento em microondas devem-se mexer os alimentos de fora para dentro do recipiente, uma ou duas vezes durante o cozimento. Os alimentos que de maneira convencional necessitam ser mexidos constantemente, no microondas basta mexer ocasionalmente.

Rotação: mudando o vasilhame de posição no forno pode-se auxiliar o cozimento dos alimentos. Para isso que é utilizado o prato giratório.

Virar: quando se cozinha em microondas muitas vezes torna-se necessário virar (de baixo para cima) ou ajeitar novamente os alimentos para que recebam o calor de maneira uniforme. Para melhores resultados com pedaços grandes de carne ou hambúrgueres congelados, deve-se virar o alimento uma ou duas vezes durante o cozimento.

Conteúdo de umidade: o grau de umidade do alimento influi no seu cozimento. Os alimentos muito úmidos cozinham uniformemente porque a energia do microondas é atraída pelas moléculas da água. Os alimentos que contêm baixo teor de umidade devem ser cobertos durante o cozimento e deixados um pouco de repouso após o cozimento, a fim de permitir que o calor seja distribuído uniformemente.

Tempo de repouso: no cozimento em microondas é necessário deixar em repouso por um pouco de tempo, quando estiver esgotado o tempo indicado para que se termine o cozimento. Durante o repouso, as superfícies úmidas do bolo, por exemplo, desaparecerão e a temperatura continuará a crescer. A maioria das receitas pede tempo de repouso de cinco a quinze minutos.

Temperatura: os alimentos com textura delicada são mais bem cozidos com potências inferiores. Controlando dessa forma a temperatura, evita-se que os líquidos à base de leite ultrapassem o ponto de cozimento.

Não se pode usar: microondas para cozer os ovos com casca. Deve-se evitar aquecer as bebidas em jarras estreitas ou garrafas. Deve-se remover sempre a tampa das jarras de boca larga antes do aquecimento.

Perfurar os alimentos para liberar pressão: o vapor faz com que a pressão aumente muito no caso de alimentos cobertos por casca ou membrana. Deve-se furar as batatas, as gemas dos ovos, as salsichas, lingüiças e os fígados de galinha para que não estourem.

Acomodação: itens como batatas assadas ou formas de massa devem ser arrumadas em círculo deixando um espaço entre eles, a fim de que a energia penetre igualmente por todos os lados.

Proteção: para cozinhar ou descongelar os alimentos, deve-se protege-los para que não passem do ponto. Usa-se pedacinhos de papel metálico para proteger as partes pequenas, como as pontinhas das asas das aves e também as coxas, pois essas ficam prontas muito antes do que as partes maiores.

Recipientes: as microondas atravessam os utensílios de cerâmica, plástico, vidro e papel. Estes materiais são ideais para o cozimento em microondas por permitirem que a energia penetre no alimento. As toalhas de papel e os guardanapos absorvem a umidade em alimentos como bacon e ajudam a reter a umidade em alimentos como pães. As microondas são refletidas pelo metal. Não são adequados para uso em microondas embalagens de alumínio, recipientes de alumínio de profundidade maior que 1,8cm e utensílios de metal para assados. A forma e o tamanho do recipiente influenciarão o tempo de cozimento. Uma caçarola mais rasa expõe uma maior superfície à energia e precisará de menos tempo de cozimento do que utensílios mais altos contendo a mesma quantidade de alimentos. Como as microondas penetram por todos os lados, as vasilhas redondas ou em forma de anel cozinham mais uniformemente.

Formato dos alimentos: deve-se colocar os alimentos com a parte maior ou menos mole virada para a parte externa do recipiente. Isto evita que a parte mais tenra e menos espessa passe do ponto de cozimento. Acomodem-se as peças de igual tamanho em círculo deixando livre o centro do vasilhame. 

Cobrir: para cozinhar rapidamente e reter a umidade, cobre-se o vasilhame com filme plástico. Levante uma extremidade do filme em um dos cantos para formar uma estreita passagem por onde possa sair o excesso de vapor.

Papel toalha: toalhas ou guardanapos de papel permitem que o vapor escape, absorvem a umidade e evitam respingos. Para melhores resultados, embrulhe os alimentos tais como, pães ou itens para assar, em papel toalha ou guardanapos de papel.


Um Pouquinho de História...

Durante a Segunda Guerra, marinheiros norte-americanos observaram que gaivotas caíam mortas ao passar perto dos radares dos navios. Quando os corpos eram recolhidos, ainda estavam quentes, comprovando o que os cientistas do século 19 já sabiam: algumas ondas eletromagnéticas provocam reações em materiais orgânicos. A partir desta observação surgiu a idéia de se criar o forno microondas.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Member Login

Pellentesque adipiscing odio eu neque gravida vehicula. Ut ultricies diam vel est convallis non auctor dui scelerisque. Quisque at erat sem
×