Digite uma palavra ou expressão:

Pesquise por letra:

Letra A Letra B Letra C Letra D Letra E Letra F Letra G Letra H Letra I Letra J Letra K Letra L Letra M
Letra N Letra O Letra P Letra Q Letra R Letra S Letra T Letra U Letra V Letra W Letra X Letra Y Letra Z

Entrevista - Fracionamento Alimentar Na Infância

Fonte: CozinhaNet

A nutricionista, Dra. Josefina Bressan Monteiro, comenta a importância do fracionamento alimentar na infância.

A Dra. Josefina é professora e coordenadora do programa de pós-graduação em Ciências da Nutrição da Universidade Federal de Viçosa, consultora da FAO/OMS, vice presidente da Sociedade Brasileira de Nutrição Clínica, secretária da regional Minas da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição e coordenadora do departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes.

(LU) 1- A partir dos dois anos, um número significativo de crianças começa a freqüentar a pré-escola, fase em que pelo menos uma refeição é feita fora de casa. Que papel o lanche passa a desempenhar no cotidiano das crianças?
Pode significar importante papel na formação dos hábitos alimentares da criança. O lanche escolar representa o consumo de alimentos fora do âmbito familiar, passando a ser o “novo”. Pode existir uma associação de que o que é oferecido na escola é o correto. Dessa forma, a merenda escolar deve ser de ótima qualidade nutricional.

(LU) 2- O que se deve proporcionar à criança nessa fase? Que tipo de alimentação passa a ser mais saudável?
Uma alimentação equilibrada, com 5 a 6 refeições ao dia, sendo o café da manhã, almoço e jantar, intercalados por 2 lanches e uma pequena refeição antes de dormir, respeitando o apetite da criança. Utilizar cereais (arroz, pães, massas, biscoitos), leguminosas (feijão, soja, ervilha, grão de bico, lentilhas), hortaliças e frutas, leite e derivados, carnes magras diversas, e preparações com pouco óleo vegetal. Ingerir muito líquido, como água e sucos.

(LU) 3- Na idade pré-escolar, as porções dos alimentos são menores, mas a freqüência das refeições é maior. Qual o motivo e a importância desse fato?
As porções menores geram uma menor resposta glicêmica e menor secreção de insulina, estabelecendo uma captação celular moderada de glicose pelas células. Esse fato permite a manutenção de um estado de saciedade, via hipotálamo, reduzindo a fome e controlando, de maneira fisiológica, a menor ingestão nas refeições subseqüentes.

(LU) 4- Como a obesidade pode ser prevenida na infância e na adolescência, visando sua prevenção na fase adulta?
A chance das crianças e adolescentes obesos assim permanecerem na idade adulta é muito grande, por isso a participação da família e o acompanhamento por profissionais de saúde são fundamentais. Além da prática regular de atividade física, a alimentação deve fornecer todos os nutrientes necessários ao crescimento e desenvolvimento da criança (dietas muito restritas devem ser abandonadas). É importante oferecer lanches entre o café da manhã, o almoço e o jantar, e uma pequena refeição antes de dormir, distribuindo a alimentação em 5 ou 6 refeições. Isso permite criar hábitos saudáveis com melhor controle da ingestão alimentar.

(LU) 5- O lanche que se leva para a escola difere do que a criança come em sua casa devido à necessidade de ser acondicionado na lancheira, da inexistência de refrigeração e do tamanho. Que características esse lanche deve ter?
Dar preferência às frutas inteiras (não cortadas ou descascadas), biscoitos ou bolos sem recheio, e suco de frutas, optando por recipientes que mantenham a temperatura, e por embalagens que protejam da luz solar.

(LU) 6- Quando a criança vai para a escola, desenvolve mais autonomia para a escolha dos alimentos. Qual o papel dos pais, escola e profissionais nesse contexto?
As orientações devem começar em casa, onde a família deve oferecer não somente instruções sobre a escolha dos alimentos e proporcionar alimentos adequados, como também incentivar pelo exemplo. Nesta fase, a criança passa por um processo de aprendizagem constante e a participação da escola e dos profissionais de saúde, inclusive na orientação dos pais, permite construir hábitos alimentares saudáveis.

(LU) 7- Qual o papel dos lanches no meio da manhã e à tarde para o aprendizado e a capacidade física da criança?
O lanche permite uma melhor distribuição das necessidades calóricas e de nutrientes da criança, essencial para sua vitalidade e disposição. O perfeito funcionamento cerebral depende da glicose e de sua concentração sanguínea, por isso o lanche no meio da manhã ou à tarde intercala as refeições estabelecendo uma glicemia mais constante, fator importante para a capacidade cognitiva.



Fonte: LU Saúde e Nutrição (Informativo Trimestral da Divisão de Biscoitos LU do Grupo Danone – direcionado à Médicos Pediatras e Nutricionistas) – N°02 - Junho 2002

Mais nesta categoria: « Entrecôte Enzimas »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Member Login

Pellentesque adipiscing odio eu neque gravida vehicula. Ut ultricies diam vel est convallis non auctor dui scelerisque. Quisque at erat sem
×