Digite uma palavra ou expressão:

Pesquise por letra:

Letra A Letra B Letra C Letra D Letra E Letra F Letra G Letra H Letra I Letra J Letra K Letra L Letra M
Letra N Letra O Letra P Letra Q Letra R Letra S Letra T Letra U Letra V Letra W Letra X Letra Y Letra Z

Carqueja

Fonte: CozinhaNet

1. NOME CIENTÍFICO: Baccharis trimera (Less.) DC.

2. NOMES POPULARES

Bacanta, bacárida, cacaia-amarga, cacália-amarga, cacália-amargosa, caclia-doce, cuchi-cuchi, carque, carqueja-armaga, carqueja-armagosa, carqueja-do-mato, carquejinha, condamina, Iguape, quina-de-condomiana, quinsu-cucho, tiririca-de-babado, tiririca-de-balaio, tiririca-de-bêbado, três-espigas, vassoura; carqueja (castelhano); carquexia (espanhol); querciuolo (italiano); carqueja, tojo (português de Portugal).

3. CONSTITUÍNTES QUÍMICOS:

Segundo EPAGRI: alfa e beta-pineno, álcoois sesquiterpênicos, ésteres terpênicos, flavonas, flavanonas, saponinas, flavonóides, fenólicos, lactonas sesquiterpênicas e tricotecenos, alcalóides. Compostos específicos: apigenina, dilactonas A, B e C, diterpeno do tipo eupatorina, germacreno-D, hispidulina, luteolina, nepetina e quercetina.

O óleo essencial contém monoterpenos (nopineno, carquejol e acetato de carquejilo).

Segundo BIONATUS: flavonóides (apigenina, cirsiliol, cirsimantina, eriodictiol, eupatrina e genkawanina), sesquiterpenos, diterpenos, lignanos, alfa e beta pinenos, canfeno, carquejol, acetato de carquejila, ledol, álcoois sesquiterpênicos, sesquiterpenos bi e tricíclicos, calameno, elemol, eudesmol, palustrol, nerotidol, hispidulina, campferol, quercetina e esqualeno.

4. PROPRIEDADES MEDICINAIS

Amarga, antianêmica, antiasmática, antibiótica, antidiarréica, antidiabética, antidispéptica, antigripal, anti-hidrópica, antiinflamatória, anti-reumática, anti-Trypanosoma cruzi (causador da moléstia de Chagas), aperiente, aromática, colagoga, depurativa, digestivo, diurético, emoliente, eupéptica, estimulante hepática, estomáquica, febrífuga, hepática, hepato-protetor, hipocolesterolêmica, hipoglicêmica, laxante, moluscocida (contra Biomplalaria glabrata, hospedeiro intermediário do Schistosoma mansoni, causador da esquistossomose), sudorífica, tenífuga, tônico, vermífuga.

5. INDICAÇÕES

Afecções febris, afecções gástricas, intestinais, das vias urinárias, hepáticas e biliares (icterícia, cálculos biliares, etc.); afta, amidalite, anemia, angina, anorexia, asma, astenia, azia, bronquite asmática, chagas venéreas, coadjuvante em regimes de emagrecimento, colesterol (redução de 5 a 10%.), desintoxicação do fígado, diabetes, diarréias, dispepsias; doenças venéreas; enfermidades da bexiga, do fígado, dos rins, do pâncreas e do baço; espasmo, esterilidade feminina, estomatite, faringite, feridas, fraqueza intestinal, garganta, gastrite, gastrenterites, gengivite, gota, hidropisia, impotência sexual masculina, inflamação de garganta, inflamação das vias urinárias, intestino solto, lepra, má digestão, mal estar, má circulação, obesidade, prisão de ventre, reumatismo, úlceras (uso externo), vermes.

6. PARTE UTILIZADA: Hastes e folhas

7. CONTRA-INDICAÇÕES / CUIDADOS

Gestantes e lactantes. Doces excessivos podem baixar a pressão.

8. EFEITOS COLATERAIS: Não há na literatura consultada evidências de efeitos colaterais.

9. MODO DE USAR

Infuso, decocto, extrato fluido, tinturas, elixir, vinho, xarope, gargarejo, compressas.

- Infusão: 1 xícara (café) em ½ litro de água. Tomar ½ xícara após as refeições e ao deitar;

- Infusão ou decoção a 2,5%: 50 a 200ml ao dia;

- Infusão para uso externo: 60g em 1 litro de água. Aplicar nos locais afetados. Banhos parciais ou completos ou compressas localizadas;

- Infusão de 10g de talos em 1/2 litros de água fervente. Tomar 150ml três vezes ao dia;

- Decocção: ferver por 5 minutos 1 colher de café de folhas secas ou em pó em 1 xícara de chá de água. Coar e tomar 2 xícaras de chá ao dia;

- Decocção de 10g em ½ litro de água. Tomar 4 vezes ao dia;

- Tintura: 1 colher de sobremesa de 8 em 8 horas. (5 a 25ml ao dia).

- Extrato fluido: 1 a 5ml ao dia.

- Vinho digestivo: macerar 1 colher de sopa de hastes em ½ copo de aguardente por 5 dias. Misturar o macerado filtrado a uma garrafa de vinho branco. Tomar 1 cálice antes das refeições.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Member Login

Pellentesque adipiscing odio eu neque gravida vehicula. Ut ultricies diam vel est convallis non auctor dui scelerisque. Quisque at erat sem
×