Digite uma palavra ou expressão:

Pesquise por letra:

Letra A Letra B Letra C Letra D Letra E Letra F Letra G Letra H Letra I Letra J Letra K Letra L Letra M
Letra N Letra O Letra P Letra Q Letra R Letra S Letra T Letra U Letra V Letra W Letra X Letra Y Letra Z

Chocolate

Nascido como a bebida preferida dos deuses maias, virou moeda para os astecas e foi transformado em barra no século 19, na Europa. Também alimentou o exército americano na Segunda Guerra e a ciência descobriu um antidepressivo natural. Nos últimos 3.500 anos, o alimento feito à base de cacau já passou por quase todo tipo de forma, cor e sabor - oval, branco, amargo, bombom... É tanta versatilidade que em 2009 que foi inventada até mesmo uma versão inalável.


Os primeiros relatos do consumo regular de chocolate datam de 1500 a.C., consumido pelo povo Olmeca, habitantes do México e Guatemala. Posteriormente, Maias e Astecas da mesma área dos Olmeca, desenvolvem o costume de beber chocolate, que era considerado algo sagrado. As sementes do cacau eram torradas e misturadas a iguarias como, por exemplo, pimenta, uma base de milho fermentado e especiarias, resultando em um sabor bem diferente do que se conhece atualmente. Em cerimônias religiosas, o cacau torrado era servido com especiarias e mel.


É por meio do comércio realizado por conquistadores espanhóis que o chocolate desembarca na Europa, se difundindo no mundo inteiro. Inicialmente era considerado um alimento especial por seu valor nutricional e energético, e somente mulheres, sacerdotes e nobres o consumiam em cultos da Igreja Católica. Por volta de 1700 as "Casas de Chocolate" começaram a competir com as "Casas de Café" em Londres.


Com a Revolução Industrial e a invenção de várias máquinas torna possível a produção em massa, além de baratear os produtos e o mesmo aconteceu com o chocolate. Gradualmente, o cacau se popularizou e se diversificou com a adição de outros ingredientes. Em 1828, o fabricante holandês Conrad van Houtten descobriu um método de extrair a gordura do cacau moído e transformá-la em manteiga de cacau.


O hábito de comer chocolate em pedaços só se tornou popular no ano de 1847, quando uma empresa inglesa, Fry and Sons, começou a produzir chocolate doce em barras para comer (e não apenas o em pó para beber), miisturando o cacau moído com manteiga de cacau e açúcar. Na Suíça finalmente surge a consagrada mistura de chocolate, leite e açúcar, dando origem ao chocolate como conhecemos hoje.

Mais nesta categoria: « Cervejas Ácidas Cravo-da-Índia »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Member Login

Pellentesque adipiscing odio eu neque gravida vehicula. Ut ultricies diam vel est convallis non auctor dui scelerisque. Quisque at erat sem
×